Covid-19: Proibido circular entre concelhos a partir das 23:00 de hoje

 A circulação entre concelhos do continente está proibida entre as 23:00 de hoje e as 05:00 de segunda-feira, no âmbito das medidas divulgadas pelo Governo para conter a covid-19, após a escalada de novos casos nos últimos dias.

 
GNR

No final do Conselho de Ministros de quinta-feira, o primeiro-ministro, António Costa, anunciou que, devido ao aumento do número de novos casos na quarta e na quinta-feira, o Governo decidiu manter as restrições de circulação entre todos os 278 concelhos do continente no próximo fim de semana, válidas entre as 23:00 de hoje e as 05:00 de segunda-feira, salvo por motivos excecionais, como questões de saúde ou de “urgência imperiosa”.

 
 

Além desta medida, os habitantes de 253 concelhos do continente estão também sujeitos ao recolher obrigatório e consequente proibição de circulação na via pública no sábado e no domingo a partir das 13:00 e até às 05:00 do dia seguinte.

Desta última restrição apenas estão livres 25 municípios, que são considerados como tendo um risco moderado de contágio por covid-19 – o grau mais baixo da classificação de quatro níveis utilizada pelo Governo -, por terem um rácio inferior a 240 novos casos por 100 mil habitantes em duas semanas.

 
 

A nova lista de municípios do continente, distribuídos por nível de risco de contágio, inclui 56 concelhos considerados como tendo um risco extremo de contágio por covid-19, outros 132 concelhos como estando em risco muito elevado e 65 em risco elevado.

Estas medidas seguem-se à renovação, na quarta-feira, da declaração do estado de emergência pelo Presidente da República, válida até ao próximo dia 15, com provável prorrogação após esta data.

 

António Costa revelou ainda que o Governo admite adotar medidas ainda mais restritivas já na próxima semana, mesmo antes da renovação da declaração do estado de emergência, caso os números de novos casos continuem a aumentar.

Entre estas, admitiu que pode ser considerado um novo confinamento geral, semelhante ao ocorrido em março, mas sem o encerramento das escolas.

 

O primeiro-ministro começa hoje a receber os partidos políticos e o Conselho Permanente da Concertação Social para preparar a adoção destas novas medidas.

Na próxima terça-feira decorrerá uma reunião com epidemiologistas no Infarmed, mas Costa sublinhou que, face à situação em que o país se encontra e conforme o que se verificar nos próximos dias, “pode ser útil” não se esperar pelos resultados da reunião no Infarmed, avançando-se imediatamente “com novas decisões”.

De acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde, desde março, morreram em Portugal 7.472 pessoas dos 456.533 casos confirmados de infeção pelo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Só na quarta-feira foram reportados 10.027 novos casos e na quinta-feira mais 9.927, dias em que ocorreram 91 e 95 mortes atribuídas à covid-19, respetivamente.

 

Estes foram os dois piores dias em termos de novos infetados e dos piores em questão de mortes relacionadas com a covid-19 desde março, resultados considerados já como reflexo do alívio das restrições durante a época de Natal.

A pandemia de covid-19 provocou mais de 1,8 milhões de mortos no mundo desde dezembro de 2019.

As medidas para combater a covid-19 paralisaram setores inteiros da economia mundial, incluindo em Portugal.

Comentários

comentários

Você pode gostar...