Envelhecimento saudável implica o reforço do sistema imunitário dos idosos através da vacinação

A Sociedade Portuguesa de Geriatria e Gerontologia defendeu hoje a vacinação dos idosos contra a covid-19, gripe, pneumonia, tosse convulsa e herpes-Zoster, para reforçar o sistema imunitário no combate a estas doenças que podem ser fatais em idades avançadas.

 
Vacina

No dia em que se assinala o Dia Mundial do Idoso, a Sociedade Portuguesa de Geriatria e Gerontologia (SPGG) elaborou um conjunto de recomendações para o envelhecimento saudável, que implica o reforço do sistema imunitário dos idosos através da vacinação com este conjunto de vacinas.

 
 

“As nossas recomendações para a vacinação é porque de facto é extremamente importante tanto nas pessoas idosas como nas crianças”, disse à agência Lusa o presidente da SPGG, Manuel Carrageta.

Para o especialista, existe “um bom esquema vacinal” nas crianças, mas nas pessoas idosas “é preciso fazer mais qualquer coisa”, uma vez que as vacinas constituem um dos pilares do envelhecimento saudável.

 
 

“A vacinação é um dos maiores sucessos da história da Medicina, tendo salvado mais vidas, talvez nos últimos 50 anos, do que qualquer outra intervenção médica”, disse, salientando que a pandemia de covid-19 mostrou como “as vacinas são tão importantes e eficazes, sobretudo, para salvar vidas de pessoas mais idosas”.

Manuel Carrageta enfatizou que, tanto na gripe como na covid-19, mais de 90% das mortes ocorrem em pessoas com mais de 60 anos.

 

“É nesta população que temos de ser mais assertivos no sentido da vacinação”, defendeu, salientando também a importância da vacina contra a pneumonia, “uma causa importantíssima de morte nas pessoas mais idosas”.

Comentários

comentários

 

Você pode gostar...