Famalicão e Guimarães preservam legado de Alberto Sampaio

Alberto Sampaio é a figura histórica que une o Município de Vila Nova de Famalicão à instituição cultural, A Oficina, Centro de Artes e Mesteres Tradicionais de Guimarães, tutelada pela Câmara Municipal de Guimarães. Foi aprovado, na reunião de Câmara do passado dia 25 de novembro, a celebração de um protocolo entre as duas entidades que visa o desenvolvimento de ações de parceria para a criação e divulgação do Centro de Estudos Alberto Sampaio (CEAS).

 
Museu

Prevê-se um diálogo estreito entre as partes envolvidas no acordo, no que refere ao planeamento e concretização de atividades de caráter científico e cultural, de forma a que o Centro de Estudos se constitua como um polo de divulgação do pensamento e da obra de Alberto Sampaio, da manutenção da sua memória e do despertar de novas ideias e projetos que tenham esta personalidade, de importância nacional e internacional, como referência primeira.

 
 

Com a assinatura deste protocolo de colaboração – válido por um ano e renovado automaticamente por iguais períodos, salvo disposição contrária das partes envolvidas -, o Município famalicense passa a integrar o núcleo de entidades fundadoras do CEAS, onde se insere instituições como a Academia das Ciências de Lisboa, Museu de Alberto Sampaio, Casa de Boamense, Sociedade Martins Sarmento, entre outros.

O Centro de Estudos Alberto Sampaio, localizado na sua casa de nascimento, em pleno centro histórico de Guimarães, é um espaço de arquivo e de estudo, que também se assume como um núcleo difusor do pensamento e da obra do seu patrono, honrando a sua memória através da instigação de novas pesquisas e ações.

 
 

Refira-se que no próximo dia 1 de dezembro, pelas 15h00, será entregue na Casa do Território, no Parque da Devesa, o Prémio de História Alberto Sampaio a António Castro Henriques, vencedor da edição de 2021. Trata-se de uma distinção dinamizada anualmente pelo Município de Vila Nova de Famalicão, através do Arquivo Municipal Alberto Sampaio, juntamente com os Municípios de Guimarães e Braga, a Sociedade Martins Sarmento e a Academia das Ciências de Lisboa.

Comentários

comentários

 

Você pode gostar...