Guimarães prepara plano de ação para recolha e valorização dos biorresíduos

O Município de Guimarães viu contemplada a sua candidatura ao Programa de Apoio à Elaboração de Estudos Municipais para o Desenvolvimento de Sistemas de Recolha de Biorresíduos do Fundo Ambiental, com uma dotação de cinco mil euros.

 
biorresíduos

O Presidente da Câmara, Domingos Bragança, destaca o caminho definido por Guimarães na estratégia ambiental. “Guimarães quer ser pioneira neste processo da recolha de resíduos orgânicos, com o propósito de separar esta fração nas habitações e restaurantes onde há maior produção deste tipo de resíduos”. O Parlamento Europeu e do Conselho estabeleceu a obrigatoriedade de os Estados Membros assegurarem, a partir de 2024, a recolha seletiva dos biorresíduos, mas Guimarães “está a já a preparar o seu plano de ação no sentido de antecipar esta estratégia, promovendo a valorização dos resíduos, a economia circular e a defesa do ambiente”, referiu Domingos Bragança. 

 
 

Este financiamento visa elaborar um plano de ação para a operacionalização da recolha de biorresíduos em Guimarães, conducente à sua valorização, através da implementação de uma rede de recolha seletiva de biorresíduos e a criação de sistemas de compostagem doméstica e/ou comunitária, alinhado com a estratégia em matéria de gestão de resíduos urbanos.

Comentários

comentários