Jornal de Negócios premeia Braga com Menção Honrosa no Prémio Nacional de Sustentabilidade

O Município de Braga recebeu uma Menção Honrosa no Prémio Nacional de Sustentabilidade na categoria “Bem-estar e Cidades Sustentáveis”, uma iniciativa do Jornal de Negócios que pretende valorizar iniciativas, serviços ou produtos que promovam Cidades ou vilas sustentáveis e o bem-estar da comunidade.  

 
Braga
Imagem Ilustrativa

A distinção premiou a intervenção realizada nas Áreas Mais, que humanizou o espaço colectivo e veio melhorar o bem-estar e a qualidade de vida urbana, criando espaços com as condições para que todos os cidadãos possam ter uma vida social em comunidade. Veio devolver o espaço público aos peões, tornando as áreas acessíveis a todos e para todos e dando primazia às pessoas sobre o automóvel, ao mesmo tempo que procura a redução da velocidade de circulação e o aumento da segurança rodoviária. 

 
 

De acordo com Miguel Bandeira, Vereador do Planeamento, Reabilitação e Mobilidade do Município de Braga, este projecto contribui para a afirmação de um novo modelo de Cidade assente na ´reabilitação urbana, na humanização do espaço público e na mobilidade sustentável´. “A intervenção nas Áreas Mais é um dos primeiros passos na valorização do peão nas urbanizações da Cidade perante um longo caminho que todos temos que trilhar em prol do desenvolvimento sustentável e inclusivo.”  

Para Diana Ramos, Diretora, Jornal de Negócios, a sustentabilidade é o ´grande desafio do nosso tempo e já partimos atrasados´. “Vencê-lo não pode depender apenas de políticas públicas, muitas vezes incertas. Todos temos um papel a desempenhar e só com o esforço de todos poderemos assegurar o futuro. No Negócios, queremos distinguir os que ousaram fazer diferente, dando pequenos mas seguros passos para um mundo com um ambiente e uma sociedade melhor.”

 
 

Em Braga, estima-se que 25% da população residente apresenta algum tipo de dificuldade em matéria de mobilidade. Nesse sentido, as Áreas Mais espelham a visão do Município de mudança de paradigma para a mobilidade urbana sustentável articulada com a estratégia de reabilitação urbana. Com esta acção estima-se ainda uma redução anual de 179,48 toneladas de emissões de CO2, contribuindo para a descarbonização. Recorde-se que este foi um projeto financiado pelo Programa Operacional Norte 2020.

Para a atribuição destes prémios foram contempladas metodologias com impacto positivo nos ecossistemas urbanos através da integração e interacção sustentável com a comunidade e os cidadãos. Todos os projectos foram avaliados por um júri independente do mais alto nível. 

 

Comentários

comentários

Você pode gostar...