Porque quando se vive na miséria, efetivamente não se exige muito…

Marcelo Rebelo de Sousa, o Presidente contra o populismo afirmou nesta terça feira:

 

“Esta terça-feira é dia de futebol, e aqui estamos todos unidos em torno do futebol e, portanto, eu não vou agora estar a falar de outros temas, porque é desconcentrar o fundamental. Temos de estar focados, e estamos todos focados: o senhor primeiro-ministro, o senhor presidente da Assembleia da República, eu próprio, o senhor presidente [da Federação Portuguesa de Futebol] Fernando Gomes, os portugueses todos”

 
 

Quando a mais altura figura do estado, perante uma crise pandémica, perante uma crise institucional entre Presidente e Primeiro Ministro e perante uma das mais graves ações PIDESCAS durante o tempo da democracia, diz que o que interessa é o futebol, estamos esclarecidos quanto a populismos.

Efetivamente, só temos aquilo que merecemos. Venham dai os golos da seleção no próximo mês que isso é que é verdadeiramente fundamental.

 
 

Confesso-vos que do populismo de Marcelo já nada me espanta. O que me espanta é a frieza como tudo isto é enfrentado pelos portugueses, ainda por cima num momento destes. E não perceberem que quando as coisas abanam para o Governo, que Marcelo está sempre pronto a dar o peito às balas, para que se possa desfocar dos vergonhosos comportamentos dos membros do Governo e para que Costa continue sempre sem falar, até que a cortina de fumo passe e possa acusar os adversários políticos de aproveitamento político.

Já todos sabíamos que para o PS a culpa morre solteira. Agora sabemos que para Marcelo, as questões morrem com o futebol… Lembram-se dos 3 F´s dum artigo há umas semanas? Pois bem, aqui está mais do que esclarecido se dúvidas houvessem.

 

No Governo lá continuam a gozar com os portugueses. A TAP é agora o novo brinquedo, agora que o estado voltou a nacionalizar as ações desta companhia que não serve para nada, a não ser para nos estourar rios e rios de dinheiro e para que o PS continue a manter essa agência de empregos pagos a peso de ouro.

Inicialmente, em face da pandemia e para que pudessem injetar mais um camião de dinheiro, argumentaram que era para evitar despedir trabalhadores. Depois de injetado o dinheiro, ainda andou a emprestar dinheiro a uma empresa privada, a Groundforce. E depois de lá ter a injeção, afinal ainda vão despedir uns trabalhadores.

 

Mas no meio de todas estas histórias… mais uma para desfocar o pobre do contribuinte do essencial. Então não é que dois coitados de dois diretores da TAP, numa viagem a Espanha, tiveram o “topete” de mandar um vídeo, na belíssima Plaza Mayor em Madrid, para as suas redes sociais, num momento de lazer, a dizer que estavam em Espanha para contratar um diretor para a operação de carga em Espanha.

E que fantástico é que o Ministério se mostre constrangido… E que lindo é ver o superministro do não pagamos aos bancos, Pedro Nuno Santos, a dizer-se indignado…

“Tendo tomado conhecimento de uma publicação nas redes sociais na qual intervêm, a título pessoal, dois trabalhadores da companhia, com responsabilidades na área dos recursos humanos e dado o momento que a TAP vive, em que a todos nós são pedidos sacrifícios, decidiu o conselho de administração abrir, de imediato, um processo de inquérito seguido dos procedimentos disciplinares aplicáveis a esta situação”

E vai daí aparecem os papagaios todos, sem vergonha, a atirarem-se a dois homens que fizeram um vídeo nas suas horas de lazer a dizer que estavam em Espanha em Madrid. E qual o crime cometido? Disseram ao mundo e a Portugal o que foram lá fazer: vão cometer o crime de contratar uma pessoa…

 

Efetivamente a PIDE não poderia fazer melhor.

Efetivamente chegamos ao nível da GESTAPO nazi. Só que aqui o assassínio é de caráter. O caráter que falta aos políticos deste Governo e a capacidade que falta aos que os apoiam, para perceber como vale tudo para desviar as atenções de tudo que vai acontecendo por esse País fora, todos os dias e num fartar vilanagem que nunca mais acaba.

Amarei ver o final do processo disciplinar a estes dois homens, que certamente mandados pelas mais altas instâncias do Governo e do Conselho de Administração da TAP, se deslocaram a Espanha, para em representação daqueles contratar uma pessoa. Agora parece que são eles que decidem as contratações.

E adorarei ver a nota de culpa, que um qualquer pau mandado irá fazer a acusar estes dois homens, como em determinado momento fazem com tantos outros por esse Pais fora.

E gostarei de ver em Tribunal a risota que será um Juiz a analisar os factos.

Qual o ilícito disciplinar cometido? Ah, disseram nas redes sociais o que foram lá fazer…

E ainda querem falar do tempo do outro senhor? Ao menos o povo sabia que não podia falar em publico. Aqui, esta PIDE/GESTAPO encoberta de democratas, desgraça o País e os portugueses. Mas estes vão cantando e rindo…

Porque quando se vive na miséria, efetivamente não se exige muito…

Até à próxima.

Comentários

comentários

Você pode gostar...