Professora da UMinho preside Sociedade Portuguesa para a Educação em Engenharia

Filomena Soares, professora da Universidade do Minho, é a nova presidente da Sociedade Portuguesa para a Educação em Engenharia (SPEE). Esta entidade é uma referência académica e social a perspetivar caminhos na área, juntando a maioria das escolas de engenharia do ensino superior, a Ordem dos Engenheiros e mais de 200 profissionais do setor.

 

Filomena Soares foi eleita na recente assembleia-geral do organismo e encara o cargo “com orgulho, por fazer parte desta comunidade, e com responsabilidade, por ser um motor da sua promoção”. “A SPEE pode e deve ser a alavanca nacional de promoção da Educação em Engenharia e contribuir para a construção de um mundo mais sustentável e equitativo, com espaços de discussão, formações, seminários e acesso a sociedades congéneres, sempre com a participação dos sócios”, refere.

 
 
Filomena Soares

A responsável está atenta às mudanças no processo de ensino/aprendizagem. “O aluno passou de espectador a interveniente ativo, enquanto o professor ensinava e hoje transmite conhecimento. Isto obriga a desenharmos novas metodologias e ferramentas, pois formamos quer alunos como docentes, e obriga também a repensarmos e a valorizarmos a investigação em Educação em Engenharia”, realça.

O mandato até 2022 tem seis objetivos principais: acentuar a divulgação, dinamizar grupos de trabalho, promover a gestão interna, apoiar conferências, promover o II Encontro de Dirigentes de Instituições de Ensino de Engenharia e o II Fórum de Desenvolvimento da Educação em Engenharia e, ainda, afirmar a internacionalização. Neste âmbito, a SPEE é membro da Federação Internacional de Sociedades de Educação em Engenharia e quer intensificar laços com a Sociedade Europeia para a Educação em Engenharia, a Associação Brasileira de Educação em Engenharia e a rede no Reino Unido/Irlanda, entre outras.

 
 

Filomena Soares é a primeira pessoa da UMinho a presidir a SPEE, que foi criada em 2010. Já a nova presidente da assembleia-geral é Rosa Vasconcelos, também professora da Escola de Engenharia da UMinho (EEUM).

Comentários

comentários