PS ganha eleições legislativas

A projeção do CESOP – Universidade Católica, baseada em inquéritos à boca das urnas, aponta para uma vitória do PS, com uma percentagem de votos entre os 34 e os 39 por cento.

 

O PSD estará entre os 27 e os 31%. Os socialistas conquistam, no máximo, 112 deputados, sem maioria absoluta, enquanto os social-democratas atingem, no máximo 82 mandatos.

 
 

O Bloco de Esquerda deverá manter o estatuto de terceira força política, com uma perspetiva de resultados entre 9 a 12% e um máximo de 23 deputados.

O CDS-PP poderá cair para cerca de um terço do que foi a sua representação parlamentar na última legislatura.

 
 

A surpresa é o PAN, que pode passar de 1 para, no máximo, 6 deputados. Quatro outros partidos podem passar a ter representação parlamentar.

 

Os socialistas conquistam, de acordo com a projeção de resultados da Universidade Católica, entre 34 e 39% dos votos nestas eleições. Nas últimas legislativas, em 2015, o PS conseguiu 32,32%.
O resultado do PSD deverá situar-se entre os 27 e os 31% dos votos. Em 2015, coligado com o CDS-PP (Portugal à Frente), atingiu os 38,56%.
Bloco de Esquerda deverá ficar entre os 9 e os 12%, de acordo com esta projeção. Nas legislativas de 2015, teve 10,19%.
A CDU terá, na projeção da Católica, entre 6 e 8% dos votos. Em 2015, teve 8,25 %.O CDS-PP deverá conquistar entre 3 e 5%. Em 2015, CDS foi a eleições coligado com o PSD, tendo conseguido, na altura, 38,56%.

A Católica prevê que o PAN consiga entre 3 e 5% dos votos. Em 2015, o PAN teve 1,39%, elegendo, na altura, um deputado.
O Iniciativa liberal, o Livre, o Aliança e o Chega poderão eleger deputados na nova composição da Assembleia da República.

 

O Iniciativa Liberal pode ter entre 1 a 2%, tal como o Livre e o Chega. O Aliança deverá ter 1% de acordo com esta projeção baseada em inquéritos à boca da urna.

IN: RTP

Comentários

comentários

Você pode gostar...