Tóquio2020: Pedro Pichardo conquista medalha de ouro no triplo salto

Pedro Pablo Pichardo conquistou hoje a medalha de ouro na prova do triplo salto dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, com novo recorde nacional, elevando para quatro o número de medalhas obtidas por atletas portugueses, o melhor resultado de sempre.

 
Pedro Pichardo
DR/CLODAGH KILCOYNE

Pedro Pablo Pichardo disse hoje que o ouro olímpico que conquistou no triplo salto em Tóquio2020 é a melhor forma de prestar tributo a Portugal, pelo modo como o acolheu quando teve de sair de Cuba.

 
 

“Este ouro tem um significado muito grande, pois é a única forma que tenho de agradecer ao país que me apoiou desde o primeiro dia. Agradecer com medalhas e bons resultados”, desabafou, na conferência de imprensa no estádio olímpico.

Pichardo venceu o concurso com um salto de 17,98 metros, conquistando a primeira medalha de ouro da missão lusa em Tóquio2020, depois da de prata de Patrícia Mamona na prova feminina do triplo salto e das de bronze do judoca Jorge Fonseca (-100 kg) e do canoísta Fernando Pimenta (K1 1.000).

 
 

À Lusa, o seu pai disse que o próximo objetivo é ganhar todos os mundiais até repetir o ouro olímpico em Paris2024, declaração que motivou uma resposta mais humorada do descendente.

“O meu pai é um bocado maluco a colocar pressão em cima de mim. Não vai estar feliz com a marca. Ele estava à espera que eu fizesse pelo menos os 18 metros. Tenho a certeza que quanto a ser campeão olímpico está contente, mas com a marca não estará feliz. É um bocado maluco, exige muito”, gracejou.

 

Durante todo o concurso, Pichardo revelou grande tranquilidade e foi com serenidade que também festejou o seu primeiro título de campeão olímpico, o quinto ouro na história de Portugal em mais de 100 anos.

“Tem a ver com a minha personalidade, não sou muito emotivo. Sou mais reservado, sério. Para me verem emocionado é difícil”, assumiu, com um sorriso sereno.

 

Lusa

Comentários

comentários

Você pode gostar...